07082020Sex
AtualizadoQua, 05 Ago 2020 7pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy


Quimioterapia seguida de radioterapia estereotáxica ablativa (REA) pode ser opção de tratamento promissora para pacientes com câncer de pâncreas avançado

chemotherapy_99_P__ncreas_NET_OK.jpgPara pacientes com câncer de pâncreas localmente avançado, a combinação de quimioterapia e radioterapia estereotáxica ablativa (REA) pode ser uma opção de tratamento promissora, em última análise, o que lhes permite passar por uma cirurgia, de acordo com a pesquisa apresentada na 56ª ASTRO. 

Tratamentos agressivos mostram aumento de sobrevida no câncer de pulmão de baixo risco

Nota4_ESTRO_Radiotherapy_1_NET_OK.jpgUma pesquisa apresentada no 56ª Congresso da ASTRO realizou uma grande análise internacional de pacientes com estadio IV de câncer de pulmão não-pequenas células (CPNPC). Os resultados indicam que a taxa de sobrevida global (SG) de um paciente pode estar relacionada a fatores como o momento em que as metástases se desenvolvem e o envolvimento de gânglios linfáticos, e que o tratamento agressivo para os pacientes de baixo risco leva a uma taxa de sobrevida em cinco anos de 47,8%.

56ª ASTRO mostra os destaques da radioterapia

AM14_banner_548x152_NET_OK.jpgA 56ª reunião anual da American Society for Radioation Oncology (ASTRO) apresenta no Moscone Center, em San Francisco, os resultados dos 2.874 estudos e ensaios clínicos realizados em todo o mundo. A edição deste ano conta com cerca de 11 mil participantes e traz na programação científica 360 apresentações orais, 1.862 posters e mais de 50 sessões educacionais. Acompanhe os principais destaque desta 56ª ASTRO.

Radioterapia mostra benefícios no câncer de endométrio de alto risco

NotasAntigas_Sergio_Nota4_Ov__rio.jpgA radioterapia associada à quimioterapia com paclitaxel após a cirurgia é um tratamento eficaz para pacientes com câncer de endométrio de alto risco, de acordo com as conclusões de um estudo publicado na edição de 1º de setembro do Red Journal, a revista científica da American Society for Radiation Oncology (ASTRO).

Radioterapia, privação androgênica e qualidade de vida no câncer de próstata

ASTRO_Hormone_Nota_Val_NET_OK.jpgPacientes com câncer de próstata de alto risco que recebem radioterapia (RT) e terapia de privação de androgênio (ADT) por 18 meses recuperaram o nível normal de testosterona em um curto período de tempo em comparação com aqueles que receberam 36 meses de bloqueio hormonal, resultando em melhor qualidade de vida, sem prejuízo nos resultados a longo prazo. É o que mostra a pesquisa apresentada na 56ª reunião anual da ASTRO.

Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
300x250 ad onconews200519