24102020Sáb
AtualizadoQui, 22 Out 2020 9pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

Padrão ouro

Ricardo_Marques_1_Bx_OK.jpgRicardo Marques (foto), presidente do Instituto Oncoclínicas, falou na abertura do 3º Simpósio Internacional do Grupo Oncoclínicas, realizado em São Paulo nos dias 20 e 21 de novembro, em um convite à atualização médica e ao intercâmbio científico. Confira a cobertura completa.


Avanços e desafios

eric_400x220_bx.jpgEric Winer, diretor do Centro de Câncer de Mama do Dana-Farber Cancer Institute e professor na Harvard Medical School, apresentou a Conferência Magna no 3º Simpósio Internacional do Grupo Oncolínicas. Winer percorreu duas décadas de história, com avanços e desafios que marcaram o cenário do câncer de mama. Assista em vídeo a íntegra da apresentação.

video_cam_icon32.gif

Hormonioterapia na doença metastática

otto_quad_bx.jpgOtto Metzger (foto), oncologista clínico, instrutor em Medicina na Harvard Medical School, fala da terapia hormonal em câncer de mama, em tumores que expressam positividade para receptores hormonais, e discute novas estratégias para vencer os mecanismos de resistência em pacientes que progrediram ao tratamento com inibidores de aromatase.
Assista.
video_cam_icon32.gif

Evidências e controvérsias

bromberg_mehra_quad_bx.jpgO mastologista Sílvio Bromberg (na foto, à direita), médico do Hospital Israelita Albert Einstein e da Universidade Federal de São Paulo, e Mehra Golshan, Diretor-Médico dos Programas Internacionais de Oncologia do Dana-Farber e do Brigham and Women's Cancer Center, falam sobre diferentes cenários no tratamento do câncer de mama, da cirurgia redutora de risco em mulheres com mutações hereditárias à observação para CDIS de baixo grau.
Assista.
video_cam_icon32.gif

 

Promessas da genômica

lente_quad_bx.jpgDescobertas na biologia do câncer de mama permitiram não só diferenciar padrões de comportamento tumoral, mas, principalmente, anunciar novas promessas para a prática clínica. 

A doença HER2+ experimentou mudanças sem precedentes e é a grande vitrine de uma nova era na abordagem diagnóstica e terapêutica do câncer de mama. Os dados publicados por Slamon e colegas da Universidade da Califórnia promoveram uma verdadeira revolução. No final dos anos 90, a chegada do trastuzumabe mudou a história natural da doença e escreveu um novo capítulo na era da medicina personalizada.

Quimioterapia no câncer de mama RH+

BALANCO_MAMA_bx.jpgPacientes com receptores hormonais (RH) positivos, mas sem expressão da proteína HER2, compõem a maior parte dos casos de câncer de mama, com aproximadamente 70% do total. Nesses pacientes, o grupo que expressa receptor de estrogênio (ER+), mas não tem superexpressão da oncoproteína HER 2 (HER2-) apresenta particularidades, entre elas o padrão de recorrência.

Novas estratégias no tratamento do câncer de próstata

lucas_corradi_400x220_bx.jpgOs urologistas Carlos Corradi (na foto, à esquerda) e Lucas Nogueira debatem o tratamento do câncer de próstata durante o 3º Seminário Internacional do Grupo Oncoclínicas e enfocam tanto o cenário da doença resistente à castração quanto os novos paradigmas na doença hormônio sensível.
Assista.
video_cam_icon32.gif
 

Rastreamento e gestão de risco em câncer de próstata

prostata_quad_bx.jpgFatores como idade, etnia e história familiar têm que ser considerados na gestão de risco do câncer de próstata, ao lado da classificação do score de Gleason, PSA total, PSA intacto e PSA livre. “Existem hoje algumas tentativas de selecionar pacientes por risco e esses são certamente fatores importantes para a avaliação de risco da doença agressiva e precisam ser considerados”, disse o urologista Lucas Mendes Nogueira, um dos conferencistas do painel geniturinário do 3º Simpósio Internacional do Grupo Oncoclínicas.

Medicina nuclear no estadiamento do câncer de próstata

PET_Bx.jpgEm 2006, estudo publicado no Journal of Nuclear Medicine demonstrou vantagens importantes para o PET-CT com fluoreto quando comparado à cintilografia óssea (bone scan) com tecnécio e ao PET-CT FOV no câncer de próstata de alto risco. “São dados muito enfáticos de que o PET-CT com fluoreto é bastante superior à cintilografia óssea com tecnécio no rastreamento e, principalmente, na especificidade para identificar metástases ósseas”, enfatizou o radiologista Ronaldo Baroni, durante o 3º Simpósio Internacional do Grupo Oncoclínicas.

Terapias minimamente invasivas no câncer de próstata localizado

gustavo_guimaraes_quad_bx.jpgTerapias ablativas e o uso da robótica têm crescido também no tratamento do câncer de próstata, em resposta à crescente tendência de abordagens minimamente invasivas. “Nos Estados Unidos, a cirurgia robótica se transformou no padrão e na Europa vem se consolidando, a despeito das críticas em relação aos custos”, disse Gustavo Guimarães, do AC Camargo Cancer Center, durante o 3º Simpósio Internacional promovido pelo Grupo Oncoclínicas. “No nosso serviço, a robótica foi introduzida em 2013 e desde então a cirurgia aberta caiu para 33% em 2014 e este ano não vai passar de 15%”, ilustrou.

Linfadenectomia na recidiva bioquímica

marcelo_wroclawski_quad_bxjpg.jpgO cenário da linfadenectomia na recidiva bioquímica do câncer de próstata foi tema do 3º Simpósio Internacional do Grupo Oncoclínicas, em painel coordenado por Marcelo Wroclawski (foto), urologista do Hospital Israelita Albert Einstein. “Cerca de um terço dos pacientes vão evoluir com recorrência bioquímica”, explicou o especialista. 


Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
300x250 ad onconews200519