24112020Ter
AtualizadoTer, 24 Nov 2020 4pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

ESMO 2020

Inflamação sistêmica, tecido adiposo intramuscular e prognóstico no câncer de pulmão avançado

gilberto castroEstudo selecionado para apresentação em sessão mini-oral no ESMO 2020 investigou se a relação neutrófilo-linfócito (NLR) e o índice de tecido adiposo/músculo esquelético intramuscular (IMAC/SMI) são associados ao prognóstico no câncer de pulmão de células não pequenas metastático (mCPCNP). O oncologista Gilberto de Castro Junior (foto) é o primeiro autor do trabalho (1813MO).

A caquexia associada ao câncer, caracterizada por inflamação sistêmica e perda muscular debilitante, tem sido associada a uma menor sobrevida em pacientes com mCPCNP.

O estudo de coorte prospectivo (abril de 2017 a maio de 2020) incluiu pacientes diagnosticados com mCPCNP comprovado histologicamente, sem tratamento prévio. Os pacientes tiveram sua qualidade de vida avaliadas por meio das Escalas EORTC-QLQ-C30 e -CAX24. A relação neutrófilo-linfócito (NLR) no baseline foi utilizada como um biomarcador substitutivo de inflamação sistêmica.

O índice de tecido adiposo/músculo esquelético intramuscular (IMAC/SMI) foi avaliado por meio de imagens de tomografia computadorizada no nível da terceira vértebra lombar. “Para testar se nossa hipótese de que a relação neutrófilo-linfócito e IMAC/SMI estão associados ao prognóstico, realizamos uma regressão multivariada de Cox e incluímos idade, sexo, ECOG-PS e histologia como covariáveis”, explicam os autores.

Resultados

Foram analisados dados de 128 pacientes, com mediana de 65 anos de idade (23-86), sendo 79 pacientes (62%) do sexo masculino. O adenocarcinoma de pulmão foi a histologia predominante (66%). ECOG-PS foi classificado como 0-1 em 27 pacientes (21%) e 2-4 em 101 pacientes (79%).

A mediana de sobrevida global foi de 468, 335, 106, 59 e 20 dias em pacientes com ECOG-PS 0, 1, 2, 3 e 4, respectivamente. NLR elevado (HR=1,26, 95% CI=[1,01 - 1,59], p=0,038), Razão IMAC/SMI (HR=1,37, 95% CI=[1,03 - 1,84], p= 0,032) e score CAX24 para aversão alimentar (HR=1,52, 95% CI=[1,13 - 2,03], p=0,006) foram associados com pior prognóstico.

ECOG-PS mais alto (Spearman rho=0,208, p=0,027), score CAX24 para aversão alimentar (rho=0,197, p=0,036), perda de controle (rho=0,212, p=0,024) e alimentação e perda de peso (rho=0,219, p=0,020) foram associados a níveis elevados de NLR.

“Nossos achados sugerem que relação neutrófilo-linfócito elevada, razão IMAC/SMA e score CAX24 para aversão alimentar são independentemente associados a pior sobrevida no câncer de pulmão de células não pequenas metastático. Esses dados sublinham a importância da caquexia como fator prognóstico negativo nessa população de pacientes”, concluíram os autores.

O estudo foi financiado pela FAPESP (fomentos 2016/20187-6, 2015/22814-5, 2018/21934-5, 2019/03615-2 e 2016/50336-3) e está registrado em ClinicalTrials.gov (NCT03960034 e NTC04306094)

Referência: 1813MO Impact of systemic inflammation, intramuscular adipose tissue content, and EORTC-QLQ-CAX24 symptom scale on the prognosis of patients with advanced non-small-cell lung cancer - G. De Castro, Jr., W. das Neves Silva, A.P.D.S. Borges, V.C. Jardim, P.C.B.C. Brum, A. Fujita

 
Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519