28102020Qua
AtualizadoTer, 27 Out 2020 2pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

ASCO atualiza guideline sobre tratamento do câncer de pâncreas metastático

Rachel 3 NET OKA Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO) publicou uma atualização do guideline sobre câncer de pâncreas metastático, com recomendações para a terapia de segunda linha. As diretrizes consideram novas evidências de testes de linhagem germinativa e somática para alta instabilidade de microssatélites/deficiência de mismatch repair, mutações no BRCA e alterações de TRK. A recomendação também incluiu estudos de tratamento de manutenção após terapia de primeira linha. Quem comenta as diretrizes é a oncologista Rachel Riechelmann (foto), diretora do Departamento de Oncologia do A.C. Camargo Cancer Center e presidente do Grupo Brasileiro de Tumores Gastrointestinais (GTG).


Mutações no TP53 e síndrome mielodisplásica de alto risco

fabio pires ronald pinheiroEstudo liderado por pesquisadores do Memorial Sloan Kettering Cancer Center demonstrou, pela primeira vez, a necessidade de carregar mutações bialélicas no gene TP53 para apresentar instabilidade do genoma e um fenótipo clínico de alto risco na síndrome mielodisplásica. Os resultados do trabalho foram publicados na Nature Medicine, em artigo que conta com a participação dos onco-hematologistas brasileiros Fabio Pires (na foto, à esquerda), do Hospital Israelita Albert Einstein, e Ronald Pinheiro, da Universidade Federal do Ceará.

Doença periodontal e precursores do câncer colorretal

daniel cohen 2019 bxEstudo publicado na Cancer Prevention Research, periódico da American Association for Cancer Research (AACR), sugere associação entre doença periodontal e pólipos serrilhados e adenomas convencionais, dois precursores do câncer colorretal. Quem discute os resultados é o estomatologista Daniel Cohen (foto), pesquisador do Instituto Nacional do Câncer (INCA).

ASH: Diretrizes de tratamento da leucemia mieloide aguda em idosos

nelson hamerschlak hzA American Society of Hematology (ASH) publicou novas diretrizes de manejo de pacientes idosos com leucemia mieloide aguda (LMA). “A mediana de idade do diagnóstico de LMA é de 68 anos, e à medida em que aumenta a população de idosos, as recomendações baseadas em evidências para o tratamento ideal desses pacientes assumem maior urgência e importância”, destaca o guideline. Desenvolvidas em parceria com o McMaster GRADE Centre, as diretrizes foram publicadas na Blood Advances. “As novas recomendações para tratamento de LMA em idosos vem ao encontro da nossa prática atual”, afirma o hematologista Nelson Hamerschlak (foto), coordenador do Programa de Hematologia e Transplantes de Medula Óssea do Hospital Israelita Albert Einstein.

Síndrome de Lynch em pacientes com câncer de endométrio no Brasil

victor reginaldo ribeirao jpg bxEstudo realizado por pesquisadores da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP/USP), publicado no periódico Gynecologic Oncology, é o primeiro trabalho a relatar a frequência da síndrome de Lynch (SL) em uma coorte de pacientes com câncer de endométrio no país, utilizando uma abordagem universal de triagem. O trabalho faz parte do projeto de doutorado de Reginaldo Cruz Alves Rosa (na foto, à esquerda) e foi coordenado por Victor Evangelista de Faria Ferraz, ambos do Departamento de Genética da FMRP/USP.

ACS atualiza diretrizes de rastreio do câncer do colo do útero

arn migowski bxA American Cancer Society (ACS) atualizou suas diretrizes para rastreamento do câncer de colo de útero para indivíduos de risco médio. Publicada no CA: A Cancer Journal for Clinicians, a atualização recomenda o início do rastreamento do câncer de colo de útero aos 25 anos, ao invés de 21 anos, conforme indicado no guideline anterior, de 2012. Arn Migowski (foto), médico epidemiologista e Chefe da Divisão de Detecção Precoce de Câncer e apoio à Organização de Rede do Instituto Nacional do Câncer (INCA), comenta as recomendações.

Quimioterapia e sobrevida no idoso com comorbidades

caponero 2019 bxEstudo de Tamirisa et al. no JAMA Oncology discute a associação entre quimioterapia e sobrevida em pacientes idosas com câncer de mama e múltiplas comorbidades. A análise envolveu mais de 1,5 mil participantes e mostra que o tratamento com quimioterapia foi significativamente associado a benefício de sobrevida global (HR=0,67; P = 0,02). O oncologista Ricardo Caponero comenta os resultados.

InterAAct: estudo avalia quimioterapia ideal no câncer anal avançado

renata dalpino 2020 bxPublicado no Journal of Clinical Oncology, estudo internacional de Fase II, randomizado, multicêntrico, buscou identificar a quimioterapia ideal para tratamento do câncer anal localmente avançado ou metastático sem tratamento prévio. “A partir da publicação deste estudo, é indiscutível que carboplatina e paclitaxel se tornou o novo padrão no tratamento do câncer de canal anal metastático”, avalia Renata D’Alpino (foto), oncologista do Centro Paulista de Oncologia (CPO/ Grupo Oncoclínicas).

FGFR3 e sensibilidade à platina no câncer de bexiga avançado

jose mauricio oncogu icesp bxO oncologista José Mauricio Mota (foto), chefe do grupo de Oncologia Clínica Geniturinária do ICESP/FMUSP, é primeiro autor de estudo que buscou determinar a associação entre o status do gene FGFR3 e resposta à quimioterapia à base de platina em pacientes com tumores de bexiga músculo-invasivos ou carcinomas uroteliais metastáticos. Os resultados foram publicados no periódico European Urology.

Rastreamento em sobreviventes com mamas densas

simone elias 2020 bxNa edição de julho do Journal of Clinical Oncology, Rahbar et al. discutem métodos de triagem em mulheres assintomáticas sobreviventes de câncer de mama, com mamas densas. Afinal, qual o rastreamento ótimo nessa população? A mastologista Simone Elias (foto), pós-doutora em Radiologia Clínica e orientadora do Programa de Pós-Graduação em Ginecologia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/UNIFESP), analisa a contribuição de Rahbar e colegas.

Terapia quimio-hormonal neoadjuvante no câncer de próstata de alto risco

Denis Jardim NET OKA adição de terapia quimio-hormonal à prostatectomia radical melhora os resultados de pacientes com câncer de próstata localizado de alto risco? A questão é tema de estudo de pesquisadores da Alliance publicado online no Journal of Clinical Oncology. "O trabalho demonstra que a terapia com bloqueio androgênico associado ao docetaxel não deve ser considerada como opção de rotina para pacientes com câncer de próstata localizado de alto risco. No entanto, a melhora dos desfechos patológicos e secundários sugere que essa estratégia pode ser melhor estudada para alguns grupos de pacientes", avalia o oncologista Denis Jardim (foto), Coordenador de Pesquisa Clínica do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

Modelo inglês estima aumento de mortes por câncer pós pandemia de COVID-19

covid 4 bxDesde que um bloqueio nacional foi introduzido em todo o Reino Unido em março de 2020, em resposta à pandemia da COVID-19, o rastreamento do câncer foi suspenso, o trabalho de diagnóstico de rotina foi adiado e apenas os casos sintomáticos urgentes foram priorizados para a intervenção diagnóstica. A afirmação é de estudo de Camile Maringe e colegas, que estimaram o impacto de atrasos no diagnóstico na sobrevida de pacientes de câncer, considerando 4 tipos de tumores. Os resultados foram publicados no Lancet Oncology.

Sustentabilidade na pesquisa e desenvolvimento de oncológicos

ON22 PG6 PESQUISA 2 BXQue políticas podem garantir a sustentabilidade da P&D em oncológicos e ampliar o acesso? Estudo de revisão sistemática que avaliou quase 5 mil propostas de políticas para reduzir o preço dos medicamentos mostrou o valor da concorrência. “As propostas foram diversificadas, mas aplicavam principalmente o fortalecimento da concorrência como mecanismo subjacente para reduzir o preço dos medicamentos”, analisam os autores.

Europa apresenta estimativas de incidência e mortalidade em 27 países

mapa europa bxA carga de câncer na União Europeia aumentou para 2,7 milhões de novos casos, com 1,3 milhão de mortes em 2020. As estimativas refletem dados de incidência e mortalidade em 27 países (UE-27), exceto para câncer de pele não melanoma, e revelam que 62% dos novos diagnósticos e 76% das mortes estimadas ocorrem em pessoas acima de 65 anos.

Betabloqueadores e inibidores de checkpoint imune

imuno 19 bxOs betabloqueadores têm sido associados a efeitos antitumorais com potencial de reduzir as respostas ao estresse mediadas por adrenérgicos. Estudos pré-clínicos também mostraram que os betabloqueadores podem aumentar a eficácia da imunoterapia no tratamento do câncer. Agora, artigo de Victoria M. Villaflor e colegas apresenta resultados de análise retrospectiva que avaliou pacientes com câncer de pulmão em uso concomitante de betabloqueadores e inibidores de checkpoint imune.

Terapia hormonal, incidência e mortalidade câncer de mama específica

banner podcast onconews 300x250pxQual a associação da terapia hormonal com a incidência e mortalidade por câncer de mama em mulheres na pós-menopausa? O mastologista Silvio Bromberg, do Centro de Oncologia do Hospital Israelita Albert Einstein e do departamento de Mastologia da BP Mirante, discute os resultados de seguimento de longo prazo do estudo Women’s Health Initiative publicados no JAMA Network. Ouça, em mais um PODCAST ONCONEWS.

FDA concede designação de terapia inovadora a osimertinibe na adjuvância do CPNPC

Pulm o DEZ NET OKA agência norte-americana Food and Drug Administration (FDA) concedeu a designação de terapia inovadora (Breakthrough Therapy Designation) para osimertinibe (Tagrisso®) no tratamento adjuvante de pacientes com câncer de pulmão não pequenas células EGFR mutado estágio IB-IIIA. A decisão foi anunciada 30 de julho e tem como base os resultados de eficácia e segurança do ensaio randomizado de Fase III ADAURA.

Triagem e tratamento do vírus da hepatite B em pacientes com câncer

Duilio Rocha 2020 ok 2A Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO) publicou uma atualização do Parecer Clínico Provisório (PCO) sobre a triagem e manejo da infecção pelo vírus da hepatite B (HBV) em pacientes em tratamento de câncer. Publicada no Journal of Clinical Oncology (JCO), a atualização sugere a triagem do HBV através de testes sorológicos em pacientes no início do tratamento anticâncer. O oncologista Duilio Rocha Filho (foto), chefe do Serviço de Oncologia Clínica do Hospital Universitário Walter Cantídio (UFC-CE), comenta as recomendações.

Câncer e estresse oxidativo

casali 2020 2O estresse oxidativo, definido como um excesso das espécies reativas a oxigênio (ROS, da sigla em inglês) tem sido associado à doença neurodegenerativa, doença cardiovascular, diabetes mellitus e muitas outras patologias. Artigo na Cancer Cell  discute a correlação entre estresse oxidativo e câncer, mostrando como altos níveis de ROS influenciam a evolução do câncer. Afinal, como compreender a influência do estresse oxidativo no desenvolvimento do câncer e em sua evolução? O oncogeneticista José Claudio Casali da Rocha (foto), médico do AC Camargo Cancer Center, analisa os pontos-chave do artigo de Hayes e colegas.

Papel prognóstico dos TILs no câncer de mama subtipo luminal

banner podcast onconews 300x250pxEm mais um PODCAST ONCONEWS, o mastologista Silvio Bromberg, do Centro de Oncologia do Hospital Israelita Albert Einstein e do departamento de Mastologia da BP Mirante, discute estudo do Istituto Europeo di Oncologia que avalia o papel prognóstico do infiltrado linfocitário intratumoral (do inglês, tumor-infiltrating lymphocytes – TILs) em pacientes com câncer de mama receptor de estrogênio-positivo/HER2-negativo. O trabalho foi publicado em julho na Breast Cancer Research. Ouça.

Consenso brasileiro de carcinoma incidental de vesícula biliar

orlando torres bxO International Study Group Of Hepatopancreatobiliary Cancer (ISG-HPB-Cancer) desenvolveu o primeiro consenso brasileiro para o manejo de pacientes com carcinoma incidental da vesícula biliar. O trabalho é liderado pelos cirurgiões Orlando Torres (foto), Diretor do Departamento de Cirurgia Gastrointestinal - Unidade Hepatopancreatobiliar – da Universidade Federal do Maranhão, e Felipe Coimbra, diretor do Departamento de Cirurgia Abdominal do AC Camargo Cancer Center.


Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
300x250 ad onconews200519