25102020Dom
AtualizadoSáb, 24 Out 2020 10pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

Atividade física e sobrevida no câncer endometrial

Atividade Fisica NET OKA atividade física, especialmente após o diagnóstico, está associada à melhora da sobrevida no câncer endometrial. É o que reportam Friedenreich et al. em artigo publicado online 7 de outubro no Journal of Clinical Oncology.“Conduzimos um estudo de coorte prospectivo em Alberta, Canadá, envolvendo 425 mulheres diagnosticadas com câncer de endométrio invasivo confirmado histologicamente entre 2002 e 2006 e observadas até 2019”, descrevem os autores.


Câncer, obesidade e status metabólico

OBESIDADE NET OKEstudo de base populacional que avaliou o risco de 22 tipos de câncer de acordo com o status de obesidade, com ou sem síndrome metabólica, publicou os resultados no British Journal of Cancer. A obesidade foi associada a maior risco de desenvolver 10 de 22 tipos de câncer e mesmo a obesidade sem síndrome metabólica foi associada a risco aumentado para 5 tipos de câncer: endométrio, esôfago, rim, pâncreas e câncer de mama na pós-menopausa.

Impacto do tratamento na morbi-mortalidade de sobreviventes de linfoma de Hodgkin

sangueDurante uma era, o tratamento de pacientes com linfoma de Hodgkin clássico foi caracterizado pelo uso disseminado de doxorrubicina, bleomicina, vinblastina e dacarbazina. Para identificar a morbi-mortalidade desse regime, Dores et. al. analisaram dados de mais de 20 mil pacientes de diferentes registros de câncer dos Estados Unidos, em mais de 15 anos de acompanhamento. “Coletivamente, os dados de base populacional confirmam relatos anteriores, mostrando aumento significativo na mortalidade não relacionada ao linfoma entre os sobreviventes”, destacam os autores, em artigo no Journal of Clinical Oncology (JCO).

Radiolocalização intraoperatória e margem de ressecção no câncer de próstata

Prostata 2018 2 NET OKUma nova técnica de imagem intraoperatória pode avaliar as margens cirúrgicas durante a prostatectomia radical, como sugere a primeira pesquisa em humanos publicada na edição de outubro do The Journal of Nuclear Medicine. Apesar da pequena casuística avaliada, a análise inicial mostrou que imagens de luminescência de Cerenkov obtidas por PET 68Ga-PSMA a partir da amostra da próstata excisada foram capazes de detectar tecido de câncer de próstata na margem de ressecção.

PORTEC-3: classificação molecular e valor prognóstico

OvarioO estudo PORTEC-3 avaliou o benefício da combinação de quimioterapia e radioterapia adjuvante (CTRT) versus radioterapia isoladamente (RT) em mulheres com câncer endometrial de alto risco (CE). Análise que considerou a classificação molecular e o valor prognóstico de diferentes subgrupos, a partir de amostras de 423 pacientes, reportou os resultados em artigo de Leon-Castillo et al. no Journal of Clinical Oncology.

Prêmio Nobel de Química vai para descoberta da CRISPR/Cas9

nobel quimica 2020 bxA Royal Swedish Academy of Sciences concedeu o Prêmio Nobel de Química 2020 para Emmanuelle Charpentier, microbiologista e imunologista da Max Planck Unit for the Science of Pathogens, em Berlim, Alemanha; e Jennifer Doudna, bioquímica e bióloga molecular da Universidade da Califórnia, Berkeley, EUA. As pesquisadoras foram reconhecidas pela descoberta do método de edição do genoma CRISPR/Cas9, tecnologia que teve um impacto revolucionário nas ciências biológicas e está sendo investigada em terapias contra o câncer e doenças hereditárias.

Nobel de Medicina reconhece descoberta do vírus da hepatite C

nobel 2020 bxHarvey J. Alter, pesquisador do National Institutes of Health (NIH), nos Estados Unidos; Michael Houghton; Diretor do Instituto de Virologia Aplicada na Universidade de Alberta, no Canadá; e Charles M. Rice, professor de virologia na Universidade Rockefeller, em Nova York, foram reconhecidos com o Prêmio Nobel de Medicina 2020 por suas descobertas seminais que levaram à identificação do vírus da hepatite C, fator de risco para câncer de fígado.

Ureteroscopia no carcinoma urotelial

wroclawski alta 2020 bxO tratamento endo-urológico de pacientes com carcinoma urotelial do trato superior, através de ureteroscopia e ablação da lesão à laser pode ser, em casos selecionados, uma alternativa à nefroureterectomia radical (RNU), que é a terapia de escolha nestes casos, como indicam os resultados de longo prazo publicados por Scotland KB et al., na Urologic Oncology. Marcelo Wroclawski (foto), urologista do Hospital Israelita Albert Einstein e da BP – a Beneficência Portuguesa de São Paulo, analisa os achados.

Microbioma e câncer de mama na pré e pós-menopausa

DAN WAITZBERGCada vez mais evidências sugerem que a microbiota intestinal desempenha papel na patogênese do câncer de mama. Análise metagenômica que comparou a microbiota de controles saudáveis e de pacientes com câncer de mama pré e pós-menopausa em termos de perfil taxonômico, capacidade funcional genética e associação com índices clínicos mostrou que a composição e a funcionalidade do microbioma diferiram em mulheres com câncer de mama na pós-menopausa. Dan Waitzberg (foto), professor associado do departamento de Gastroenterologia da FMUSP e Diretor científico da Bioma4me, analisa os resultados.

Formação em oncologia na América Latina

fabio moraes 2020 bxO médico especialista em radio-oncologia Fabio Ynoe de Moraes, professor assistente no Departamento de Oncologia na Queen’s University, Canadá, é autor de artigo publicado no Lancet Oncology que discute desafios e perspectivas para a formação de especialistas em oncologia na América Latina. “O tratamento do câncer está se tornando cada vez mais complexo, o número de novos casos está crescendo rapidamente e o cuidado baseado em valor precisa ser estimulado. Para melhorar o atendimento aos pacientes é preciso expandir o treinamento e a educação da próxima geração de médicos especialistas em oncologia na região”, defendem os autores.

Câncer de mama de intervalo e tumores detectados no rastreamento organizado

arn migowski bxEstudo de coorte publicado no JAMA Network Open demonstrou que o câncer de mama de intervalo, detectado entre o período de rastreamento mamográfico organizado, tem maior probabilidade de ser diagnosticado no estágio III da doença, e apresenta um risco de morte câncer-específica 3,5 vezes maior em comparação com aqueles detectados no rastreio. O médico epidemiologista Arn Migowski (foto), chefe da Divisão de Detecção Precoce e Apoio a Organização de Rede do Instituto Nacional de Câncer (INCA), analisa os resultados.

Vacinação contra HPV e risco de câncer do colo do útero invasivo

luisa lina villa 2020 bxA eficácia e efetividade da vacina quadrivalente contra o papilomavírus humano (HPV) na prevenção de lesões cervicais de alto grau já foram amplamente demonstradas, mas faltavam evidências sólidas sobre a relação entre a vacinação e o risco subsequente de câncer cervical invasivo. Agora, um grande estudo sueco publicado em 1º de outubro de 2020 no New England Journal of Medicine confirmou que a vacinação reduziu substancialmente o risco da doença em nível populacional. “Esse estudo aponta para uma redução impressionante de 88% no risco de desenvolver câncer de colo do útero invasivo nas jovens vacinadas quando comparadas com as não vacinadas”, afirma a bióloga Luisa Lina Villa (foto), referência em pesquisa do HPV.

Avaliação de risco genético no câncer colorretal com deficiência de Mismatch Repair

nirvana formiga 1 bxEstudo publicado no Journal of Gastrointestinal Cancer analisou as taxas de encaminhamento de pacientes com câncer colorretal e presença de deficiência do sistema DNA Mismatch Repair para avaliação de associação com síndrome hereditária em um centro de câncer, descrevendo a caracterização clínica e molecular desses tumores. A oncologista Maria Nirvana Formiga (foto), do A.C.Camargo Cancer Center, é a autora principal do trabalho; Anderson Alécio Gomes, ex-residente da instituição, é o primeiro autor.

AACR discute assistência oncológica a minorias

aacr disparidades bxPromovido pela American Association for Cancer Research (AACR), a Virtual 13th AACR Conference on the Science of Cancer Health Disparities in Racial/Ethnic Minorities and the Medically Underserved busca discutir as disparidades na assistência do câncer e promover a equidade no tratamento. O evento acontece entre os dias 02 e 04 de outubro.

MicroRNAs e câncer de pulmão

cristiano padua barretos bxO oncologista Cristiano de Pádua Souza (foto) é primeiro autor de estudo publicado no periódico Cancers que buscou avaliar o papel de microRNAs como biomarcadores diagnósticos, prognósticos e preditivos no câncer de pulmão. O trabalho é fruto da parceria entre a Universidade Estadual Paulista - Botucatu (UNESP) e o Hospital de Câncer de Barretos (Hospital de Amor). Patricia Reis, professora associada de oncologia molecular na Unesp, é autora sênior do estudo.

Cuidados perioperatórios durante a pandemia da COVID-19

Reitan ribeiro NET OKA Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO) elaborou recomendações para o tratamento perioperatório do câncer no contexto de recursos limitados durante a pandemia da COVID-19. O documento foi publicado no Annals of Surgical Oncology1, em artigo que tem como primeiro autor o cirurgião oncológico Reitan Ribeiro (foto). Alexandre Oliveira, presidente da SBCO, é o autor sênior do trabalho.

Radioterapia adjuvante versus radioterapia de resgate no câncer de próstata

daniel 200 foto2 bxTrês estudos publicados em periódicos de alto impacto reforçam evidências para o tratamento de radioterapia em pacientes com câncer de próstata de alto risco: o ensaio RADICALS-RT, publicado dia 28 de setembro no Lancet, além dos estudos RAVES e GETUG-AFU 17, na edição de outubro do Lancet Oncology (vol. 21, nº 10). O radio-oncologista Daniel Przybysz (foto) analisa os resultados.

Taxas de pobreza e mortes por câncer

jennifer moss bxEstudo financiado pelo National Cancer Institute mostra que também nos Estados Unidos se repete um cenário de desigualdades que impacta a assistência oncológica e aumenta o risco de mortalidade por câncer em populações economicamente vulneráveis. Para cada tipo de câncer analisado, a mortalidade foi entre 11 e 50% maior nas localidades com pobreza persistente. “São populações que enfrentam risco desproporcionalmente alto de mortalidade por câncer”, resume a primeira autora, Jennifer Moss (foto), da Penn State College of Medicine, em artigo na Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention.

GETG-AFU 17: resultados de Fase III favorecem radioterapia de resgate no câncer de próstata localizado de alto risco 

Prostata 2017 NET OKO ensaio clínico GETUG-AFU 17 reportou seus resultados de Fase III na edição de outubro do Lancet Oncology, corroborando evidências de que a radioterapia adjuvante aumentou o risco de toxicidade geniturinária e disfunção erétil em pacientes com câncer de próstata localizado de alto risco. “A radioterapia de resgate poderia poupar os homens de tratamento excessivo com radioterapia e eventos adversos associados”, sustentam os autores.


Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner_janssen2016_300x250_v2.jpg
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
300x250 ad onconews200519