19092021Dom
AtualizadoDom, 19 Set 2021 2pm

PUBLICIDADE
Daichii Sankyo

Inibidores do receptor androgênico no idoso com câncer de próstata resistente a castração

EDUARDO ZUCCA BXJaleh Fallah e colegas da Food and Drug Administration (FDA) avaliaram a eficácia e segurança dos inibidores do receptor de andrógeno de segunda geração em homens com 80 anos ou mais com câncer de próstata não metastático resistente à castração (CPRC). A análise de dados agrupados (pooled analysis) considerou três ensaios randomizados e apoia o uso de inibidores do receptor de andrógeno nessa população de pacientes. O oncologista Eduardo Zucca (foto), Diretor de Ensino e Pesquisa do Instituto do Câncer Brasil (ICB), comenta os resultados.

Os pesquisadores consideraram todos os ensaios clínicos randomizados que avaliaram inibidores do receptor de andrógeno de segunda geração em pacientes com CPRC sem evidência de metástases submetidos ao FDA antes de 15 de agosto de 2020, além de dados agrupados de três ensaios clínicos que atenderam aos critérios de seleção.

Todos os três ensaios envolveram pacientes adultos (≥ 18 anos) com bom status de desempenho (ECOG 0-1), com CPRC não metastático, antígeno específico da próstata (PSA) ≥2,0 μg /L, tempo de duplicação do PSA ≤ 10 meses, sem evidência de doença metastática na imagem convencional, de acordo com a avaliação do investigador. Todos os pacientes tinham adenocarcinoma da próstata confirmado histologicamente ou citologicamente, sem diferenciação neuroendócrina ou características de pequenas células.

A análise agrupada avaliou o efeito da idade na sobrevida livre de metástases e na sobrevida global em todos os grupos de idade (<80 anos vs ≥80 anos) na população com intenção de tratar. As análises de segurança foram feitas em pacientes que receberam pelo menos uma dose do tratamento do estudo.

Resultados

Entre 14 de outubro de 2013 e 9 de março de 2018, 4117 pacientes foram randomizados para receber inibidor do receptor de androgênio (apalutamida, enzalutamida ou daralutamida; N = 2.694) ou placebo (N = 1423) em três ensaios clínicos randomizados. O seguimento mediano para a sobrevida livre de metástases foi de 18 meses (IQR 11-26) e para a sobrevida global foi de 44 meses (32-55). Em pacientes com 80 anos ou mais (N = 1023), a mediana de sobrevida livre de metástases foi estimada em 40 meses (IC de 95% 36-41) nos grupos de inibidores do receptor de andrógeno e em 22 meses (18-29) nos grupos placebo (HR 0,37 [IC 95% 0,28–0,47]), enquanto a sobrevida global mediana foi de 54 meses (50–61) versus 49 meses (43–58), respectivamente (HR ajustado 0, 79 [0,64–0, 98).

Em pacientes com menos de 80 anos de idade (N = 3094), a mediana de sobrevida livre de metástases foi estimada em 41 meses (IC 95% 36 - não estimável [NE]) nos grupos de inibidores do receptor de andrógeno e em 16 meses (15-18) nos grupos placebo (HR 0,31 [IC 95% 0,27–0,35]), e a sobrevida global mediana foi de 74 meses (74-NE) versus 61 meses (56-NE), respectivamente (HR ajustado 0, 69 [0, 60–0,80]).

Em relação ao perfil de segurança na população idosa, em pacientes com 80 anos ou mais, eventos adversos de grau ≥3 foram relatados em 371 (55%) de 672 pacientes nos grupos de inibidores do receptor de andrógeno e em 140 (41%) de 344 pacientes nos grupos placebo, em comparação com 878 (44 %) de 2015 pacientes nos grupos de inibidores do receptor de andrógeno e 321 (30%) de 1.073 pacientes nos grupos de placebo em pacientes com menos de 80 anos.

“A avaliação da FDA é muito importante, mas é preciso selecionar bem os pacientes. Se o pacientes está saudável, com bom performance status, a idade não importa. No entanto, um estudo clínico tem critérios de inclusão e exclusão bem definidos, e o paciente é avaliado constantemente. A grande dificuldade vai ser transportar isso para a prática clínica, onde a maioria dos pacientes com 80 anos não tem o mesmo perfil de um participante de protocolo de pesquisa. É necessário um acompanhamento multidisciplinar, uma avaliação oncogeriátrica é de extrema importância para ajudar a identificar aqueles pacientes que irão de fato se beneficiar", conclui Zucca.

A íntegra do estudo foi publicada online (ahead of print) 23 de julho no Lancet Oncology.

Referência: Fallah J, Zhang L, Amatya A, Gong Y, King-Kallimanis B, Bhatnagar V, Weinstock C, Suzman DL, Agrawal S, Chang E, Anscher MS, Chi DC, Xu JX, Brewer JR, Brave MH, Hadadi M, Theoret MR, Kluetz PG, Goldberg KB, Ibrahim A, Tang S, Pazdur R, Beaver JA, Amiri-Kordestani L, Singh H. Survival outcomes in older men with non-metastatic castration-resistant prostate cancer treated with androgen receptor inhibitors: a US Food and Drug Administration pooled analysis of patient-level data from three randomised trials. Lancet Oncol. 2021 Jul 23:S1470-2045(21)00334-X. doi: 10.1016/S1470-2045(21)00334-X. Epub ahead of print. PMID: 34310904.


Publicidade
https://xperienceforumoncologia21.com.br/
Publicidade
MERCK
Publicidade
SANOFI
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
300x250 ad onconews200519