25112020Qua
AtualizadoTer, 24 Nov 2020 4pm

Conheça o Podcast Onconews no Spotfy

ASH 2017

MURANO mostra dados em LLC

sangueApresentado em sessão plenária, o estudo de fase III MURANO foi um dos destaques do programa científico da 59ª ASH. O estudo comparou venetoclax (V) + rituximabe (R) versus o padrão de cuidados (quimioimunoterapia, bendamustina (B)+ rituximabe (R)) em pacientes com Leucemia linfocítica crônica (LLC) recorrente ou refratária, incluindo população de alto risco (del 17p). A análise primária mostrou ganho de SLP, cumprindo o principal endpoint.

Foram inscritos 389 pacientes, randomizados 1:1 para receber VR (n = 194) ou BR (n = 195). No braço VR, foi utilizada progressão da dose para mitigar o potencial risco da síndrome de lise tumoral (SLT). A partir da semana 6, R foi então administrado mensalmente por 6 ciclos de 28 dias (IV 375 mg/m2, primeira dose, em seguida, 500 mg/m2) em combinação com V diariamente. Pacientes permaneceram em tratamento com V 400 mg por até 2 anos ou até a progressão da doença. No braço BR, os pacientes receberam B (IV 70 mg/m2) nos dias 1 e 2 de cada um dos seis ciclos de 28 dias em combinação com o mesmo esquema de dosagem de R. A presença de Doença Residual Mínima (MRD, da sigla em inglês) foi avaliada centralmente por ASO-PCR e / ou citometria de fluxo no momento do rastreio, nos meses 4 e 9 e no acompanhamento trimestral.

Resultados

Após um seguimento médio de 23,8 meses [intervalo de 0,0-37,4]), os resultados da análise primária mostram ganho de SLP para o braço experimental em relação ao braço BR, com mediana não alcançada vs 17,0 meses (HR 0,17, IC 95%: 0,11-0,25, P <0,0001). Os benefícios foram consistentes em todos os subgrupos avaliados. As estimativas de SLP em 2 anos foram de 84,9% contra 36,3%, respectivamente. Os principais endpoints secundários também favoreceram a combinação de venetoclax e rituximabe, incluindo sobrevida global (HR 0,48, IC 95% 0,25-0,90), taxa de resposta objetiva (93,3% vs 67,7%) e taxa de resposta completa (26,8% vs 8,2%). As taxas de doença residual observadas com VR vs BR foram de 83,5% vs 23,1%).

Em relação ao perfil de segurança, eventos adversos foram observados em 5,2% no braço VR contra 5,9% no Braço BR. Neutropenia de grau 3-4 foi maior no braço VR, mas não houve aumento na neutropenia febril ou na infecção de grau 3-4 com a associação de venetoclax e rituximabe. Síndrome de lise tumoral grau ≥3 foi relatada em VR e BR, com um evento em cada braço.

Em conclusão, a análise primária do estudo MURANO mostrou melhor controle da doença, com um perfil de segurança aceitável, demonstrando que o tratamento com VR mostrou resultados superiores aos da BR para pacientes com LLC recorrente ou refratária.

O estudo MURANO está registrado na plataforma Clinical Trials (NCT02005471).

Referência: LBA-2 Venetoclax Plus Rituximab Is Superior to Bendamustine Plus Rituximab in Patients with Relapsed/ Refractory Chronic Lymphocytic Leukemia - Results from Pre-Planned Interim Analysis of the Randomized Phase 3 Murano Study - John F Seymour et al

Publicidade
banner pfizer 2018 institucional 300x250px
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
banner libbs2019 300x250
Publicidade
banner astellas 2019 300x250
Publicidade
Zodiac
Publicidade
Astrazeneca
Publicidade
IBCC
Publicidade
300x250 ad onconews200519